Marcas mais amadas no Brasil - Apple

tempo de leitura - 7 minutos

Vire e volta nos perguntamos o que faz empresas de sucesso terem sucesso, não é mesmo? O que fizeram ou deixaram de fazer? Em que ponto se diferenciaram? Certamente existem inúmeras respostas, mas provavelmente encontraremos algumas na sua cultura organizacional.

Claro, pois a cultura irá ditar os comportamentos a seguir; tais comportamentos levarão a um outro nível, também chamado sucesso, que, normalmente passa por uma equipe engajada e extraordinária realizando um atendimento "especial" (tipo CAC) aos clientes, que, por sua vez, se sentem agradecidos e passam a admirar, a amar estas empresas.

Aqui falaremos de 3 das empresas mais amadas no Brasil: Netflix, Apple e Goggle.

Em uma pesquisa realizada em junho e julho de 2016, com 26 mil pessoas no Brasil, Estados Unidos e Reino Unido, sobre as empresas mais amadas pelos consumidores no mundo, a Apple ficou em quarto lugar aqui no Brasil.

Vejo a colocação como um merecido retrato do desejo dos consumidores brasileiros de pertencer a um grupo especial, tamanho o sucesso desta marca em colocar a inovação, a tecnologia e a paixão por servir seu bem maior, o cliente. O que também não podemos deixar passar diz respeito àqueles conceitos desenvolvidos sobre o Sucesso e sua necessária diferenciação do e no mercado. A Apple utilizou essa característica no próprio slogan "think different".

Sobre a história:

A história da Apple se confunde muito com a de seu fundador, Steve Jobs, que inclusive já citamos em um livro aqui neste blog. Assim, vou ao básico da história e depois para uma curiosidade que (talvez) pode ser novidade para você: a história da maça.

Em 1976, Steve Jobs e Steve Wozniak, dois jovens apaixonados por inovação, em uma garagem, constituíram a Apple Computers Inc., trazendo à tona o Apple I, projeto de um computador bastante avançado para a época.

E depois deste primeiro sucesso vieram inúmeros outros...

Além do livro citado em nosso blog, A cabeça de Steve Jobs, de Leander Kahney, também tem um filme interessante,Piratas do Vale do Silício, que fala sobre o tema. Mas vamos, então, à história da maça:

Ao que tudo indica, duas vertentes ajudaram a criar a proposta de uma das marcas mais valiosas do mundo: Newton e Adão & Eva.

A versão mais plausível e conhecida é a que o símbolo seria uma referência a Isaac Newton, que se deu conta da lei da gravidade ao observar (ou sentir) uma maçã caindo da macieira. Outra analogia possível seria com Adão e Eva, os personagens bíblicos, em que a maçã representaria todo o conhecimento e a mordida, a aquisição do mesmo.

Aqui abaixo uma imagem com a evolução da marca da maça; vejam que a primeira foi mesmo a cena da maça de Newton, emoldurada com algumas inscrições na borda e com uma faixa a sua volta, com o nome Apple Computer.

Esse símbolo não teria muito futuro, por ser extremamente detalhado, e sua reprodução em tamanhos diminutos seria muito inadequado.

Jobs resolve mudá-la e contrata Rob Janoff para dar a Apple uma nova representação visual. Eis