Contato

Tel: +55 11 99597-2229

steinerfrazao@gmail.com

São Paulo, Brasil

Exigir para melhorar (#epm)

13.03.2017

tempo de leitura - 3 minutos

 

Um passo simples para termos um melhor atendimento

 

Há alguns anos fui para os Estados Unidos, especificamente para a Disney.

 

A expectativa era grande devido a todas as conversas anteriores com amigos que já tinham ido; sem exceção, todos disseram que eu ficaria “encantado” com o atendimento de lá (aliás, nos parques da Disney, a missão de todos seus “membros” é algo como criar felicidade em todos os momentos e para todos os públicos, ou, em outras palavras, encantar o cliente).

 

Sem dúvida o atendimento é diferenciado, existe uma preocupação de todos em oferecer o melhor, atentos aos mínimos detalhes, mostrando-se mesmo preocupados em nos agradar, os clientes (ou convidados, como somos tratados por lá).

 

Fiquei analisando durante toda a viagem e por muito tempo depois da volta ao Brasil o que nos faltava para fazer o mesmo, trazer esse encantamento aos nossos clientes...

 

Uma vez que (não sei mesmo porquê) temos uma forte tendência a complicar as coisas, achei que a resposta era muito complexa e tinha razão em ser demorada, ou estava demorando mesmo porque era complexa (aquela teoria do biscoito Tostines que vende mais porquê é fresquinho ou o contrário)

 

 

A verdade é que substimei a simplicidade da resposta. 

 

Então cheguei, enfim, à conclusão que um dos passos fundamentais que precisamos dar está na EXIGÊNCIA!

 

Sim, parece simples e é somente isso mesmo.

 

A nossa melhor forma de contribuir, enquanto clientes, para nós mesmos termos um bom (ou excelente, espetacular, diferenciado, melhor) atendimento está em exigirmos mais: das empresas, dos vendedores e dos produtos.

 

Vou além, para termos um país melhor, precisamos exigir mais dos governantes e políticos que o comandam; para melhores serviços, maiores (e justas) exigências.

 

É impressionante, mas em diversas situações onde somos mal atendidos, não reclamamos, às vezes pelo receio de sermos taxados de chatos. E daí? Sejamos chatos então, mas com o objetivo primeiro de melhorar.

 

Teremos que passar por este estágio!

 

Precisamos ser mais críticos em relação aos serviços prestados. É fundamental para o nosso desenvolvimento, para o nosso bem-estar, para a melhoria de nossas vidas.

 

A sugestão, assim, é que não aceitemos calados os serviços/atendimentos “meia-boca”, os ônibus e metrôs “entupidos”, a pizza murcha, a pipoca já “velha” ou a comida morna (a não ser que tenhamos pedido assim).

Aceitar os “meio bons”, os “mais ou menos” precisam ficar no passado.

 

Outro dia li que precisamos definir nosso papel na história: de responsáveis ou vítimas. Como vítimas podemos até nos sentir confortáveis, ser aqueles "coitadinhos"; como responsáveis nos posicionamos no sentido de fazer algo a respeito, ou seja, nos empoderamos.

 

A partir de agora vamos reclamar, vamos exigir sempre o melhor. É uma das ações que depende unicamente de nós mesmos e que trarão resultados significativos em nossas vidas.

 

Assim, convido todos ao movimento de Exigir para melhorar (#epm).

 

Abraços.

 

Steiner Frazão

 

 

P.S.: se gostou, curta e compartilhe!

 

 

 

Please reload

Posts Destacados

(PEPCI)n 6 letras para o Sucesso - Comentários

05.06.2019

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Procure por Tags