Contato

Tel: +55 11 99597-2229

steinerfrazao@gmail.com

São Paulo, Brasil

Marcas mais amadas no Brasil - Google

07.02.2017

 

tempo de leitura - 7 minutos

 

Vire e volta nos perguntamos o que faz empresas de sucesso terem sucesso, não é mesmo? O que fizeram ou deixaram de fazer? Em que ponto se diferenciaram? Certamente existem inúmeras respostas, mas provavelmente encontraremos algumas na sua cultura organizacional.

 

Claro, pois a cultura irá ditar os comportamentos a seguir; tais comportamentos levarão a um outro nível, também chamado sucesso, que, normalmente passa por uma equipe engajada e extraordinária realizando um atendimento "especial" (tipo CAC) aos clientes, que, por sua vez, se sentem agradecidos e passam a admirar, a amar estas empresas.

 

Aqui falaremos de 3 das empresas mais amadas no Brasil: Netflix, Apple e Goggle.

 

Em uma pesquisa realizada em junho e julho de 2016, com 26 mil pessoas no Brasil, Estados Unidos e Reino Unido, sobre as empresas mais amadas pelos consumidores no mundo, a Google ficou em terceiro lugar aqui no Brasil.

 

Prepare-se para números superlativos a partir de agora:

 

 

Sobre a história (de forma bem cronológica):

 

Em 1995, Larry Page e Sergey Brin se conhecem em Stanford, naquela época com 22 e 21 anos respectivamente.

 

Em 1996, começam a trabalhar em um mecanismo de pesquisa chamado BackRub. 

 

Em 15/09/97 o Google.com é registrado como um domínio. O nome é uma brincadeira com a palavra "googol", um termo matemático para o número representado pelo numeral 1 seguido por 100 zeros. Isso reflete a missão de Larry e Sergey de organizar uma quantidade de informações aparentemente infinita na Web.

 

Em agosto de 1998, o cofundador da Sun, Andy Bechtolsheim, assina um cheque de US$100 mil para uma entidade que ainda não existia, chamada Google Inc. Em 4 de setembro, o Google é registrado como sociedade na Califórnia. Larry e Sergey abrem uma conta bancária em nome da empresa recém-criada e depositam o cheque.

 

Em dezembro, a "PC Magazine" informa que o Google "tem uma habilidade fantástica para retornar resultados extremamente relevantes" e os reconhece como seu mecanismo de pesquisa preferido no Top 100 Web Sites de 1998.

 

Em junho de 1999, com 11 empregados, anunciam um aporte de US$ 25 milhões da Sequoia Capital e da Kleiner Perkins.

 

Em maio de 2000, tem início a internacionalização, sendo lançadas as 10 primeiras versões do Google.com em outros idiomas: francês, alemão, italiano, sueco, finlandês, espanhol, português, holandês, norueguês e dinamarquês. Hoje, a pesquisa está disponível em mais de 150 idiomas.

 

Em julho de 2001, lançamento do Imagens do Google, oferecendo acesso inicial a 250 milhões de imagens.

 

Em setembro, o Google Notícias é lançado com 4.000 fontes de notícias. Hoje, o Google Notícias inclui mais de 50.000 fontes, com 70 edições regionais em diferentes idiomas. No total, o Google Notícias e outros serviços enviam aos editores seis bilhões de cliques por mês a contar de 2012.

 

Ao final de 2001 o banco de URLs indexadas pelo Google já alcançava os 3 bilhões de documentos virtuais. Hoje esse número já passa dos 8 bilhões de endereços.

 

Em janeiro de 2004, lançam o orkut, rede social de muito sucesso aqui no Brasil.

 

Em 1o de abril é lançado o Gmail. Inicialmente exclusivo para convidados, hoje conta com mais de 425 milhões de usuários.

 

Em dezembro de 2004, é estabelecido o Google.org, dedicado à ideia de que a tecnologia pode ajudar a tornar o mundo um lugar melhor.

 

Em outubro de 2006, adquirem o youtube por US$1,65 bilhão(que, na pesquisa das marcas mais amadas ficou em segundo lugar aqui no Brasil). Hoje, mais de 100 horas de vídeo são enviadas a cada minuto e as pessoas assistem a seis bilhões de horas de vídeo por mês.

 

Em novembro de 2007 é anunciado o Android, a primeira plataforma aberta para dispositivos móveis.

 

Em setembro de 2008 o Google Chrome é disponibilizado para download. Cinco anos mais tarde, conta com mais de 750 milhões de usuários.

 

No site do próprio google, sua história termina em 2014, mas eles continuam realizando muito e estão cada vez mais presentes em nossas vidas.

 

Sobre a cultura:

 

Em 1949, Peter Drucker, considerado o pai da administração moderna e um dos maiores pensadores de nossa época, escreveu o livro The New Society, onde defendia que as empresas deveriam "trabalhar para refletir os valores sociais como a oportunidade, a comunidade, a solidariedade e as realizações individuais, e não apenas valores do negócio como custo e eficiência". 
 

Quase 50 anos depois, vemos uma empresa agindo da forma defendida por Drucker. É notável ver como o Google aplica tais princípios de forma integral e não somente por sua lista de benefícios, que acaba por incentivar o colaborador. A atmosfera cultivada pela empresa – Google’s gestalt – a aproxima da crença druckeriana de que a "a empresa não é apenas um instrumento econômico, mas sim uma instituição social”.

 

Em sua página, eles já definem uma de suas importantes crenças: "criar grandes produtos depende de grandes pessoas. Existem mais de 40.000 Googlers por trás das ferramentas que você usa todos os dias, desde a pesquisa até o Google Chrome." 

 

 

Respeitam e valorizam muito a diversidade, tal qual vimos em nossa palestra Sinergia: " São realmente as pessoas que fazem do Google o tipo de empresa que ele é. Contratamos pessoas que são inteligentes e determinadas, e preferimos a capacidade em vez da experiência. Embora os Googlers compartilhem da mesma visão e dos mesmos objetivos da empresa, viemos de todos os caminhos da vida e falamos dezenas de línguas, refletindo a audiência global à qual servimos. Não medimos esforços para manter a cultura livre que costuma ser associada às startups, onde todos são colaboradores participativos e sentem-se confortáveis para trocar ideias e opiniões."

 

Ainda no site da empresa, têm uma área intitulada "10 verdades em que acreditamos"; algumas delas:

- sobre o foco: concentre-se no usuário e tudo mais virá; é melhor escolher uma coisa e fazê-la muito bem;

- sobre a agilidade: rápido é melhor que devagar;

- sobre a diversidade: é possível ser sério sem usar terno;

- e sobre a excelência: "Excelente ainda não é o suficiente. Para nós, ser o melhor é o ponto de partida, não o ponto de chegada. Temos consciência de que as metas estabelecidas ainda não podem ser atingidas, pois sabemos que é por meio do esforço para alcançá-las que chegaremos ainda mais longe do que o esperado. Por meio da inovação e da interação, pretendemos pegar o que já funciona bem e melhorar essas coisas, de formas inesperadas. Mesmo se você não sabe exatamente o que está procurando, encontrar uma resposta na Web é um problema nosso, e não seu. Tentamos antecipar necessidades ainda não articuladas pelo nosso público global e atendê-las com produtos e serviços que estabelecem novos padrões. No fim das contas, nossa insatisfação constante com a realidade se torna a força motriz por trás de tudo que fazemos."

 

Foi isso, pessoal, abraços, sucesso e até a próxima.

 

Steiner Frazão

 

Para ler mais sobre a história e a filosofia Google acesse os seguintes links:

 

https://www.google.com.br/about/company/history/

http://exame.abril.com.br/marketing/marcas-mais-amadas-mundo/

http://www.androidpit.com.br/forum/584541/historia-da-google-breve-resumo-sobre-a-empresa

http://www.administradores.com.br/artigos/tecnologia/google-o-ideal-de-drucker/20695/

 

P.S.: se gostou, curta e compartilhe!

 

Please reload

Posts Destacados

(PEPCI)n 6 letras para o Sucesso - Comentários

05.06.2019

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Procure por Tags